Rua Marechal Deodoro 357 Canoinhas-SC
Canoinhas-SC | Fone 47 3622 4444
jornaldiariodoplanalto@gmail.com

Estradas e o Porteira Adentro são alvo de reclamações durante sessão itinerante

Reunião aconteceu em Rio dos Pardos e contou com aproximadamente 80 moradores do distrito de Pinheiros

Assessoria de Imprensa Câmara Municipal de Vereadores de Canoinhas
Público presente na sessão itinerante do Rio dos Pardos

 Canoinhas - Reclamações referentes às condições das estradas interioranas e sobre o modelo atual do programa Porteira Adentro marcaram a lista de reivindicações apresentada por moradores durante a sessão itinerante da Câmara de Vereadores, em Rio dos Pardos. 

A reunião aconteceu na noite de segunda-feira (21), no pavilhão da Igreja Santa Bárbara e reuniu mais de 80 pessoas que residem nas comunidades que integram o distrito de Pinheiros. “Essa foi, com toda certeza, a maior sessão itinerante realizada no ano. Nem o mau tempo afastou o público que veio prestigiar os trabalhos legislativos e cobrar soluções para seus pleitos”, afirmou o vereador presidente, Beto Passos (PT).
Falando em nome do distrito, o agricultor Giovani Glevinski elencou uma série de pedidos para as comunidades e fez um desabafo. “Já estou cansado de pedir estrada boa, bueiros e pontes conservadas. Creio que isso deveria ser um direito nosso e não motivo de constantes reclamações. Afinal, precisamos só disso para escoar nossa produção”, frisou. 
O agricultor, que faz parte do Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário (CMDA) também fez duras críticas ao programa Porteira Adentro. Para ele, o modelo atual precisa ser revisto e novos serviços devem ser oferecidos aos produtores. “Hoje nós pagamos as taxas e esperamos meses para a realização dos serviços. Além do que já é oferecido, o programa também deveria proporcionar o acesso facilitado dos agricultores ao seu centro produtivo, assim como acontece em Ituporanga, onde estive visitando recentemente. Lá, as estradas dentro das propriedades rurais são um tapete”, comentou. 
Outro ponto lembrado por Glevinski foi a falta de incentivo as práticas de esportes e de lazer no interior. “A Fundação Municipal de Esportes pensa apenas em realizar campeonatos de futebol. Faltam outras opções para os nossos jovens! É bom lembrar que essas competições beneficiam apenas algumas comunidades. Somente aquelas que contam com times. E as localidades que não possuem, como é o caso de Serra das Mortes, como ficam?”, questionou. 
 
O que falaram os vereadores: 
 
Vereador Miguel Gontarek (PSD), que é morador da localidade de Rio dos Pardos, falou sobre as indicações apresentadas para o distrito de Pinheiros. Ele está solicitando à Secretaria Municipal de Obras a execução de patrolamento e empedramento da estrada geral que liga Pinheiros até a comunidade de Alto dos Pinheiros; os mesmos serviços para a estrada geral de Rio dos Pardos, nas proximidades da propriedade de Tereza Bail e melhorias na via que liga a Serra das Mortes até a Serra da Lagoa. 
Célio Galeski (PSD), que é natural da localidade de Barra Mansa, falou das conquistas recentes para o distrito de Pinheiros. Ele citou a reforma e iluminação de quadras esportivas nas comunidades de Barra Mansa, Serra das Mortes e Rio dos Pardos, com recursos de R$ 50 mil destinados pelo deputado estadual Darci de Matos (PSD). 
Galeski também lembrou de outra emenda destinada pelo deputado no valor de R$ 59 mil e que foi utilizada para a aquisição de equipamentos agrícolas para o distrito. “Recentemente também pleiteamos R$ 100 mil junto ao Secretário de Estado da Agricultura, João Rodrigues e fomos atendidos. Com esse dinheiro serão comprados novos equipamentos agrícolas e que serão cedidos aos agricultores de Rio dos Pardos”, ressaltou. O vereador anunciou também que foi aberto o processo licitatório para a reforma e ampliação dos postos de saúde da Barra Mansa e Rio dos Pardos. 
Já o vereador João Grein (PT) falou sobre as conquistas obtidas pelos movimentos sindicais ligados a agricultura familiar e as associações de moradores do interior. “Nesse contexto podemos citar a luta pela habitação rural e o fortalecimento da agroecologia na região”, comentou.
Vereador Paulo Glinski (PSD) propôs a contratação de conserveiros para as estradas interioranas e a presença de patrulhas mecanizadas nos distritos. “Para se ter estradas conservadas, é preciso ter maquinário à disposição e pessoas que conheçam a realidade e os problemas de cada região do município. Por isso que defendo a presença dos conserveiros”, disse.
Mesmo pensamento teve o vereador Wilson Pereira (PMDB), que além dos conserveiros, defendeu a implantação de intendências distritais com corpo técnico (pessoal), postos de saúde e dos correios, equipamentos, maquinários e caminhões. “Seria uma forma de descentralizar os serviços e fazer com que eles acontecessem efetivamente”, justificou. 
Alexey Sachweh (PPS) falou do projeto de sua autoria e que institui gratuitamente o teste da orelhinha na rede pública de saúde do município. “Cerca de 80 crianças nascem por mês no Hospital Santa Cruz e com esse teste estaríamos verificando possíveis casos se surdez nos recém-nascidos. O custo para a aquisição do aparelho - que fará os testes - é de R$ 13 mil, valor esse pequeno dado a importância do trabalho de prevenção”, afirmou. 
Para Tarciso de Lima (PP), os vereadores são os porta vozes da comunidade e tem buscado junto ao governo municipal as soluções para os pleitos. “Somos nós que vamos até as localidades, damos a cara para bater e ouvimos a população. Temos cobrado o executivo, mas, infelizmente, nem sempre somos atendidos”, finalizou.
 
 

Imagens



Sem título.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina