Rua Marechal Deodoro 357 Canoinhas-SC
Canoinhas-SC | Fone 47 3622 4444
jornaldiariodoplanalto@gmail.com

Testes do pezinho, olhinho e orelhinha garantem proteção aos recém-nascidos

Para garantir a detecção precoce de algumas patologias e identificar doenças metabólicas no bebê, a realização do teste do pezinho, do olhinho e da orelhinha são imprescindíveis nos primeiros dias de vida da criança.

Por Bruna Oleskovicz/Kinder
Os testes são imprescindíveis nos primeiros dias de vida da criança

 Para garantir a detecção precoce de algumas patologias e identificar doenças metabólicas no bebê, a realização do teste do pezinho, do olhinho e da orelhinha são imprescindíveis nos primeiros dias de vida da criança.

 
Teste do Pezinho
 
O Teste do Pezinho é um exame laboratorial simples que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e ou infecciosas que poderão causar lesões irreversíveis no bebê, por exemplo, retardo mental. “O teste do pezinho pode identificar diversas doenças, como o hipotireoidismo congênito, entre outras diversas que podem ser descobertas”, aponta o médico pediatra Luiz Henrique Ferraresi. 
A maioria das doenças pesquisadas podem ser tratadas com sucesso, desde que diagnosticadas antes mesmo de manifestar os primeiros sintomas. “O exame é realizado através da análise de amostras de sangue coletadas do calcanhar do bebê”, explica o pediatra. É um procedimento simples que não traz riscos para a criança.
O período ideal para a realização da coleta do Teste do Pezinho é a partir do 3º dia de vida do bebê ou o mais brevemente possível. Isto não invalida, entretanto, a sua realização em bebês com mais dias de vida. O que poderá ser prejudicada é a eficácia do tratamento, caso necessário.
 
Teste do Olhinho
 
Teste do Olhinho, também chamado de Teste do Reflexo Vermelho, é um exame simples, indolor e gratuito, que deve ser realizado ainda na maternidade em todos os bebês para diagnosticar precocemente doenças oculares graves (entre elas a catarata e o glaucoma congênitos, retinopatia da prematuridade, tumores e infecções) que, se não forem tratadas a tempo, podem levar à cegueira.
O Teste do Olhinho é feito pelo pediatra com o auxílio do oftalmoscópio (aparelho similar a uma lanterna), que produz uma fonte de luz para analisar o olho do bebê e o reflexo proveniente da retina. “Se o reflexo tiver tonalidade vermelha significa que as estruturas oculares estão saudáveis, mas se o reflexo for ausente ou tiver tons diferentes, é preciso encaminhar ao médico oftalmologista para especificar o problema”, explica Ferraresi.  Segundo o pediatra, a única dificuldade encontrada para realizar o teste é quando o bebê não abre o olho. “Se ele não abre o olho e não deixa a gente abrir, deixo o teste em aberto e tento novamente no outro dia, até ele abrir o olho para que se possa realizar o teste”, explica.
 
Teste da Orelhinha
 
É um teste da avaliação da audição em recém nascidos, indicada por instituições do mundo todo para diagnóstico precoce de perda auditiva, uma vez que sua incidência, na população geral, é de 1 a 2 por 1000 nascidos vivos. 
É um exame objetivo, indolor, de rápida execução com tempo médio de minutos, feito com sono natural, com a colocação de um fone externamente na orelha do bebê.
No teste, que depende de equipamento e profissional especializado (fonoaudiólogo), são emitidos estímulos sonoros através de um fone de ouvido. 
“O exame, também deve ser realizado a partir dos primeiros dias de vida do bebê”, explica o pediatra. Assim, podem-se detectar perdas precoces, dificultando o aprendizado da linguagem.
 
 

Imagens




Sem título.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina